ABA e Autismo: conheça 9 benefícios dessa terapia

Patrocinado

As intervenções baseadas na Análise do Comportamento Aplicada (ABA, do inglês Applied Behavior Analysis) são comprovadas cientificamente e eficazes no tratamento e desenvolvimento de pessoas com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA).

Conhecidas também como terapia ABA, essas intervenções são eficazes para o desenvolvimento de habilidades sociais, cognitivas, motoras e de comunicação, bem como para manejar e reduzir os comportamentos considerados negativos, que são comportamentos inadequados que trazem prejuízos para o desenvolvimento da criança.

O que é ABA?

A Análise do Comportamento Aplicada (ABA) é uma ciência que estuda o comportamento humano e suas interações com o ambiente. 

A ABA visa entender como os comportamentos são aprendidos e como podem ser modificados por meio de intervenções específicas. Portanto, é baseada no princípio de que as mudanças no ambiente podem influenciar o comportamento das pessoas, seja para desenvolver novas habilidades ou reduzir comportamentos não funcionais.

Assim, o objetivo das intervenções ABA é promover o desenvolvimento de habilidades funcionais, reduzir comportamentos inadequados e alcançar mais independência e autonomia das pessoas com autismo.

Benefícios da terapia ABA

Entre os benefícios da ABA, neste artigo destacamos nove, sendo eles:

  • Tratamento individualizado;
  • Definição de metas e resultados a serem alcançados;
  • Avaliação do comportamento;
  • Aprendizagem de novas habilidades;
  • Avaliação dos avanços;
  • Pode ser aplicada em todos os contextos;
  • Envolvimento da Família;
  • Atua em prol do desenvolvimento do autista;
  • Tem comprovação científica;

1) Tratamento individualizado

Um dos grandes benefícios da ABA é ser altamente personalizada e individualizada. O programa de ensino é adaptado às necessidades específicas de cada indivíduo, levando em consideração suas habilidades, interesses e desafios. Isso significa que a intervenção é moldada de acordo com as características individuais do autista, maximizando a eficácia do tratamento.

2) Definição de metas e resultados a serem alcançados

Fazer um bom programa de ensino individualizado (PEI) e o planejamento terapêutico são essenciais para definir os objetivos a curto, médio e longo prazo da terapia e com isso, conseguir alcançar os resultados desejados. Esses são pontos fundamentais da terapia ABA.

3) Avaliação do comportamento

Na terapia ABA avalia-se os comportamentos que devem ser trabalhados e modificados. É fundamental fazer essa avaliação funcional dos comportamentos para entender os motivos de determinados comportamentos ocorrerem e assim definir estratégias eficazes para substituir esses comportamentos inadequados por comportamentos funcionais.

4) Aprendizagem de novas habilidades

A terapia ABA concentra-se fortemente na promoção da aprendizagem. Utilizando técnicas como reforço e modelagem, os terapeutas ABA trabalham para ensinar novas habilidades e incentivar comportamentos desejados, promovendo assim o desenvolvimento da independência e autonomia da pessoa autista.

5) Avaliação dos avanços

Realizar avaliações constantemente é essencial. A intervenção baseada em ABA avalia se a criança está aprendendo e desenvolvendo as habilidades conforme planejado no programa de ensino.

Essas avaliações são importantes avaliar os avanços e para que se necessário, mude as estratégias de ensino. Se a criança não aprende o problema está na maneira de ensinar. Por isso, devemos mudar as estratégias!

6) Pode ser aplicada em todos os contextos

Outra benefício da ABA é sua aplicabilidade em diversos contextos. Seja em casa, na escola, na clínica ou em ambientes comunitários, os princípios da ABA podem ser integrados de maneira consistente, proporcionando uma abordagem abrangente no processo de intervenção. Essa consistência é fundamental para a generalização das habilidades aprendidas em diferentes situações.

7) Envolvimento da Família

A ABA reconhece a importância da participação ativa da família no processo terapêutico. Os pais e cuidadores são capacitados com estratégias e técnicas para apoiar o desenvolvimento contínuo de seus filhos autistas fora das sessões de terapia, promovendo assim o desenvolvimento e generalização das habilidades aprendidas

8) Atua em prol do desenvolvimento do autista

Desde a infância à idade adulta – com o uso de técnicas que possibilitem ampliar a capacidade cognitiva, motora, de linguagem e de integração social, a intervenção ABA atua para reduzir comportamentos negativos que possam causar danos ou interferir no processo de aprendizagem.

Por fim, Intervenções ABA podem auxiliar no aperfeiçoamento de habilidades básicas, como olhar, ouvir e imitar, ou complexas, como conversar e interagir com o outro.

9) ABA tem comprovação científica

A ABA é cientificamente comprovada existindo há mais de 50 anos, e pode contribuir com uma melhora nas interações sociais, aprender novas competências e manter comportamentos positivos.

A frequência e intensidade das intervenções baseadas em ABA são definidas com base no perfil de cada pessoa. O grau de autismo também é levado em conta, bem como as características individuais.

A intervenção ABA deve ser intensiva

De acordo com a Association for Science in Autism Treatment (ASAT) diversos estudos e pesquisas indicam que, quando implementada intensivamente (mais de 20 horas por semana) e se possível precocemente (começando antes dos 4 anos de idade) a intervenção gera grandes ganhos no desenvolvimento de quem está no espectro. Por isso devemos escolher intervenções ABA para o tratamento do autismo.

Para aprender mais sobre a ciência ABA e se tornar uma terapeuta ABA conheça a Formação ABA PRO

Referências:

Applied Behavior Analysis. Psychology Today.Disponível em <https://www.psychologytoday.com/us/therapy-types/applied-behavior-analysis> Acessado em 12 de maio de 2018.

Applied Behavior Analysis (ABA) for parents. Association for Science in Autism Treatment (ASAT). Disponível em https://www.asatonline.org/for-parents/learn-more-about-specific-treatments/applied-behavior-analysis-aba/Acessado em Acessado em 12 de maio de 2018.

Applied Behavior Analysis (ABA). Autism Speaks. Disponível em https://www.autismspeaks.org/what-autism/treatment/applied-behavior-analysis-aba

Walsh MB. The Top 10 Reasons Children With Autism Deserve ABA. Behavior Analysis in Practice. 2011;4(1):72-79. doi:10.1007/BF03391777. Disponível em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3196209/ Acessado em 25 de outubro de 2017.

Jamie Pacton. Is ABA Therapy the Best Choice for Kids with Autism?. Parents.com. Disponível em http://www.parents.com/health/special-needs-now/is-aba-therapy-the-best-choice-for-kids-with-autism/> Acessado em 18 de outubro de 2017.

WhatsApp
Facebook
Pinterest
Telegram
Twitter
Patrocinado

Você irá ler neste artigo

Quem leu gostou do artigo!!!
Quem leu gostou do artigo!!!
Dra. Fabiele Russo

Dra. Fabiele Russo

Neurocientista especialista em Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Fabiele Russo é Mestre e Doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP).