Modelo TEACCH e os benefícios para os autistas

Patrocinado

O modelo TEACCH é um programa educacional e clínico criado a partir de um projeto de pesquisa que observou atentamente os comportamentos de crianças autistas em diferentes situações.

Ele possui o objetivo de apoiar o autista a chegar à idade adulta com o máximo de autonomia possível. Traduzido do inglês, o método significa Tratamento e Educação para Autistas e Crianças com Déficits Relacionados com a Comunicação.

O TEACCH foi desenvolvido por pesquisadores que desejavam uma abordagem mais eficaz e integrada para ajudar as pessoas com autismo. O TEACCH é um programa acadêmico baseado em evidências que leva em consideração que os autistas são aprendizes visuais e por isso os professores devem adaptar o estilo de ensino e as estratégias de intervenção.

Como funciona o TEACCH?

O modelo TEACCH usa uma avaliação conhecida como PEP-R (Perfil Psicoeducacional Revisado). Por meio dela, é possível avaliar a criança e identificar seus pontos fortes e seus interesses, assim como as dificuldades. A partir daí, é possível desenvolver um programa individualizado.

Para ser efetivo, o TEACCH realiza uma adaptação do ambiente para facilitar a compreensão da criança ao mundo ao seu redor. O modelo tem o objetivo de melhorar a independência do aluno.

Patrocinado

Tem como princípios que o ambiente organizado, o ensino estruturado e a previsibilidade contribuem para melhorar o desenvolvimento e a aprendizagem de pessoas com autismo.

O modelo TEACCH dá a estrutura e a organização necessária para que a pessoa autista compreenda o seu ambiente e tenha autonomia em casa, no trabalho e na escola.

Utilizam também instruções visuais para aumentar o poder de comunicação dos autistas. Alguns exemplos: objetos sinalizadores, fotografias, ícones, escrita e sinalizadores do ambiente.

Há também o uso da agenda de imagens para sinalizar a rotina pessoal e de marcações visuais no ambiente –  com fotografias, ícones ou palavras – para ajudar no dia a dia a realizar tarefas simples e compreender o que está sendo dito e solicitado para o autista. Assim como qualquer outra agenda, ela ajuda a organizar a rotina da criança. Pode conter imagens ou textos.

Um modelo eficaz

O TEACCH tem se mostrado bastante eficaz na melhora das habilidades sociais e de comunicação. Além disso, reduz comportamentos inapropriados, melhora a qualidade de vida e reduz o estresse familiar. Os autistas que usam o modelo ganham mais autoconfiança e trabalham de forma produtiva e independente.

Patrocinado

Uma  revisão realizada com mais de 150 estudos de intervenção sobre autismo constatou que o TEACCH apresentava mais benefícios educacionais do que qualquer programa reconhecido. Esses benefícios incluíam maior aprendizado e melhora nas habilidades motoras.

Prioridades e princípios básicos do TEACCH:

  • Foco na pessoa, em suas habilidades, interesses e necessidades;
  • Compreensão do autismo e identifica as diferenças por meio de avaliações individuais;
  • Utilização de estruturas visuais para organizar o ambiente e as tarefas que serão ensinadas;
  • Apoiar os autistas durante as atividades de lazer e sociais;
  • Ensinar de forma flexível;
  • Ambiente de aprendizado estruturado;
  • Adaptação dos objetivos ao nível evolutivo do autista, evitando distrações e manter a motivação usando reforços apropriados;
  • Uso de horários individualizados;
  • Sequência de tarefas diárias por diferentes meios, como desenhos e fotografias.
  • É desenvolvido para pessoas com TEA, de todas as idades e níveis de habilidade.

Saiba um pouco mais sobre o TEACCH

O modelo TEACCH foi desenvolvido na década de 1960 no Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina na Universidade da Carolina do Norte, nos EUA. O modelo TEACCH foi uma resposta do governo ao movimento crescente dos pais que reclamavam da falta de atendimento para as crianças com autismo.

O TEACCH foi usado em salas especiais de escolas públicas nos Estados Unidos. E acabou sendo estabelecido como um programa estadual em 1972 e se tornou um modelo para outros programas em todo o mundo. 

Referências

https://www.autism.org.uk/about/strategies/teacch.aspx

https://teacch.com/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21834171

WhatsApp
Facebook
Pinterest
Telegram
Twitter
Patrocinado

Você irá ler neste artigo

Quem leu gostou do artigo!!!
Quem leu gostou do artigo!!!
Picture of Dra. Fabiele Russo

Dra. Fabiele Russo

Neurocientista, especialista em Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Pesquisadora na área do TEA há mais de 10 anos. Mestre e Doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP) com Doutorado “sanduíche” no exterior pelo Departamento de Pediatria da Universidade da Califórnia, San Diego (UCSD). Realizou 4 Pós-doutorados pela USP. É cofundadora da NeuroConecta e também, coautora do livro: Autismo ao longo da vida.