Conheça o protocolo de avaliação VB-MAPP

Patrocinado

O Verbal Behavior Milestones Assesment and Placement Program (VB-MAPP) é um protocolo de avaliação usado dentro da análise de comportamento aplicada – Terapia ABA, e visa identificar e avaliar as habilidades de linguagem. Em português significa “Programa de Avaliação e Colocação de Marcos do Comportamento Verbal”, na tradução livre.

O criador do protocolo sugere que a linguagem é um comportamento aprendido.  Por isso, o VB-MAPP é uma avaliação realizada com base em critérios de desenvolvimento típicos da linguagem e interação social.

O VB-MAPP costuma ser aplicado em alunos que apresentam distúrbio de desenvolvimento e possuem dificuldade na linguagem. Pode ser considerada uma ferramenta que mede pontos fortes e fracos em vários marcos do desenvolvimento, particularmente em linguagem e dificuldades em adquirir habilidades.

Além disso, fornece uma extensa lista de verificação para acompanhar o progresso da pessoa ao longo do tempo.

Há cinco componentes do VB-MAPP que fornecem um nível de base de desempenho, uma direção para a intervenção, um sistema de rastreamento e aquisição de habilidades, uma ferramenta para medidas de resultados, outros projetos de investigação da linguagem e uma estrutura para planejamento curricular.

Patrocinado

Cada parte do VB-MAPP fornece à equipe da ABA informações importantes que serão usadas no desenvolvimento do programa de tratamento do autista. Ele é organizado por marcos que são usados para avaliar e acompanhar o progresso ao longo do tempo.

Os resultados da avaliação ajudam a priorizar as necessidades de intervenção, fornecer um feedback aos pais e outros profissionais, orientar o planejamento do currículo e acompanhar a aquisição de habilidades.

 

Níveis de avaliação

A avaliação dos marcos é dividida em três níveis de desenvolvimento (0 a 18 meses, 18 a 30 meses e 30 a 48 meses), com base na obtenção de marcos no desenvolvimento de crianças em desenvolvimento típico.

O nível 1 da avaliação inclui as habilidades precoces, o tato, a habilidade de ouvir, social, visual-perceptivo, imitação motora e comportamento vocal espontâneo.

Patrocinado

O nível 2 da avaliação inclui avaliação contínua das habilidades expandidas de nível 1 (com exceção do comportamento vocal espontâneo), bem como uma avaliação do ouvinte respondendo por função, recurso e classe, intraverbais, rotinas de sala de aula e grupo e habilidades linguísticas.

O nível 3 expande as habilidades direcionadas no nível 2 e avalia comportamentos pré-acadêmicos em leitura, matemática e redação.

 

Avaliação de barreiras

Um dos componentes do VB-MAPP é a avaliação de barreiras. Observa-se o que pode estar prejudicando o desenvolvimento da criança e se há alguma barreira de aprendizagem.

É possível identificar todas as áreas que podem fazer com que o autista não tenha sucesso no desenvolvimento de seu repertório verbal. Nas avaliações de barreiras desenvolve-se uma lista de 0 a 4 para cada barreira e assim determina-se em qual nível a criança está.

Ao reconhecer as barreiras, o terapeuta ABA poderá criar um programa adequado para ajustar qualquer comportamento. 

São 24 barreiras identificadas, entre elas destacam-se:

  • comportamentos negativos como choramingar ou ser agressivo;
  • dificuldade para dizer o que quer;
  • erros de sintaxe;
  • imitação motora ausente ou fraca;
  • não consegue repetir;
  • habilidades perceptivas visuais ausentes ou fracas;
  • não respondeperguntas ou responde incorretamente;
  • comporta-se de maneira inadequada para a idade;
  • comportamento obsessivo-compulsivo;
  • hiperatividade;
  • dificuldade em fazer contato visual ou prestar atenção nas pessoas;
  • sensibilidade a sons e texturas.

Avaliação de transição e Task Analysis

Outro componente do VB-MAPP é a avaliação de transição. Ele ocorre quando a criança sai do ensino especial e segue para o regular. A equipe consegue definir qual será o formato educacional mais indicada para cada pessoa, considerando o ambiente e limitações individuais.

A avaliação de transição VB-MAPP possui 18 áreas de avaliação. Ela pode ajudar a identificar se uma criança está fazendo um progresso significativo e adquiriu as habilidades necessárias para aprender em um ambiente educacional.

Incluem-se na avaliação os comportamentos negativos, rotinas de sala de aula e habilidades de grupo, sociais, independência acadêmica, aprendizado no ambiente natural, adaptação em mudanças, espontaneidade e até mesmo habilidades de higiene e alimentação.

Já o Task Analysis ou análise de tarefas e rastreamento de habilidades é um componente que divide uma habilidade maior em pequenas tarefas para chegar a um objetivo.

Há uma lista de verificação de habilidades que apoiam os marcos do desenvolvimento e podem ser usadas para atividades curriculares diárias e rastreamento de habilidades. Existem aproximadamente 900 habilidades apresentadas e cada uma delas desempenha um papel importante para cada criança.

 

Referências

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4883535/

https://marksundberg.com/vb-mapp/

WhatsApp
Facebook
Pinterest
Telegram
Twitter
Patrocinado

Você irá ler neste artigo

Quem leu gostou do artigo!!!
Quem leu gostou do artigo!!!
Picture of Dra. Fabiele Russo

Dra. Fabiele Russo

Neurocientista, especialista em Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Pesquisadora na área do TEA há mais de 10 anos. Mestre e Doutora em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP) com Doutorado “sanduíche” no exterior pelo Departamento de Pediatria da Universidade da Califórnia, San Diego (UCSD). Realizou 4 Pós-doutorados pela USP. É cofundadora da NeuroConecta e também, coautora do livro: Autismo ao longo da vida.