www.neuroconecta.com.br

Cães de serviço para autistas

Cães de serviço para autistas

Como a relação “humano-animal” pode contribuir para o desenvolvimento da pessoa com TEA

Dizem que o cão é o melhor amigo do homem. Mas, será que esta relação pode beneficiar uma pessoa com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA)? A resposta é sim. Vamos compreender de que forma este convívio pode contribuir para o desenvolvimento da criança com TEA.

Assim como há cães treinados para auxiliar pessoas com deficiência visual a alcançarem autonomia na realização de suas tarefas (os cães guias), cachorros têm sido preparados para dar assistência ao autista. Estes são chamados de “cães de serviço para autistas”. Eles recebem treinamento e certificação para ajudar a pessoa com TEA a desempenhar funções que possam ser consideradas um desafio como interagir com outras pessoas em locais públicos, como um restaurante, escola e outros. Estes cachorros devem usar uma “capa” que os identifica e permite que acessem sem restrição os lugares em que o autista vá.

Por meio do estabelecimento de uma conexão “humano-animal” é possível   contribuir com o desenvolvimento das habilidades sociais, de comunicação (verbal ou não) e comportamentais do autista. De acordo com o Autism Speaks, um cão do serviço do autismo, por exemplo, pode acompanhar uma criança e contribuir com a diminuição da ansiedade durante visitas médicas ou dentárias, atividades escolares, compras e viagens.

Alguns cães do serviço do autismo são treinados para reconhecer e interromper suavemente os comportamentos auto-prejudiciais ou ajudar a cessar um colapso emocional. Por exemplo, pode responder a sinais de ansiedade ou agitação com uma ação calmante, como encostar-se na criança (ou adulto) ou pousar suavemente sobre o colo, sentar-se ou deitar-se.

No Brasil um dos primeiros “cães de serviço para crianças com autismo” foram entregues a duas crianças com autismo e uma com distrofia muscular em janeiro de 2017, graças a uma parceria de uma marca de ração e com a empresa espanhola Bocalán, que atua no desenvolvimento de cães de assistência há mais de 20 anos, estando presente em mais de 10 países no mundo, entre eles o Brasil.

Cães de estimação e Autismo

Além dos cães com habilidades categorizadas como “de serviço”, ter um cachorro ou outro animal de estimação em casa, por si só, pode ser benéfico. Reconhecido como sinônimo de lealdade, companheirismo, amizade e amor, o cachorro pode transformar a vida de uma pessoa com TEA – que observa, se relaciona e sente o mundo ao redor de maneira diferente.

Segundo o Autism Speaks, um animal bem treinado pode ser uma influência calmante para quem possui autismo. Um cão afetuoso fornece um amor incondicional e amizade.

Possuir um cão de estimação reduz o estresse e melhora significativamente a convivência em famílias que têm uma criança com TEA, conforme apontou um estudo recente (2016) desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Lincoln, no Reino Unido, publicado no American Journal of Veterinary Behavior.

Entre os benefícios apontados desta convivência estão a melhora no comportamento da criança, maior interação social, segurança, possibilidade de acesso a locais públicos, incluindo restaurantes e, até mesmo, na qualidade do sono. Há ainda pontos positivos como andar com o cão, que possibilita a prática de exercícios. E, aprender a cuidar de um cachorro ensinará responsabilidade e habilidades práticas.

Como disse o escritor norte-americano Thom Jones, “cães têm uma forma de encontrar as pessoas que deles necessitam, preenchendo um vazio que nem sequer elas sabem que tem”.

Referências

Carlisle, Gretchen K. Pet Dog Ownership Decisions for Parents of Children With Autism Spectrum Disorder. Journal of Pediatric Nursing: Nursing Care of Children and Families , Volume 29 , Issue 2 , 114 – 123. Disponível em <http://www.pediatricnursing.org/article/S0882-5963(13)00293-5/fulltext> Acessado em 3 de setembro de 2017.

 Grandgeorge M, Tordjman S, Lazartigues A, Lemonnier E, Deleau M, Hausberger M. Does Pet Arrival Trigger Prosocial Behaviors in Individuals with Autism? Plos One. Published: August 1, 2012. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0041739 Disponível em: <http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0041739> Acessado em 3 de setembro de 2017.

Hall, Sophie S. et al. The long-term benefits of dog ownership in families with children with autism. Journal of Veterinary Behavior: Clinical Applications and Research , Volume 13 , 46 – 54. Disponível em <http://www.journalvetbehavior.com/article/S1558-7878(16)30034-X/abstract> Acessado em 3 de setembro de 2017.

Service dog or therapy dog: Which is best for a child with autism? Autism Speaks. Disponível em <https://www.autismspeaks.org/blog/2016/07/15/service-dog-or-therapy-dog-which-best-child-autism> Acessado em 3 de setembro de 2017.

Posts Relacionados