Desenvolvendo habilidades com Musicoterapia

24 de maio de 2017

A música é composta por melodia, harmonia e ritmo de uma maneira organizada e está presente em todas as culturas conhecidas. A música vem sendo utilizada em vários contextos, desde para o entretenimento, até para acalmar crianças agitadas, liberar emoções, expressar consciência social, dentre outras funções.

Musicoterapia é internacionalmente reconhecida como uma atividade clínica e regulamentada na área da saúde. Essa terapia consiste na utilização da música no contexto clínico, educacional e social e tem como objetivo auxiliar no tratamento ou prevenção de problemas de saúde mental. Na musicoterapia, o paciente vivencia a música de forma ativa através de diversas atividades de acordo com as suas necessidades clínicas, habilidades e potenciais.

Essa abordagem terapêutica vem ganhando popularidade como uma estratégia de intervenção para crianças com transtornos do desenvolvimento, incluindo o autismo, já que essa terapia ajuda na melhora da qualidade de vida desses indivíduos.

O Transtorno do Espectro do Autismo, também conhecido como TEA, atinge aproximadamente 1% da população, afetando substancialmente a capacidade da criança em adquirir habilidades sociais. A aplicação de intervenções eficazes para facilitar e desenvolver as habilidades sociais é essencial devido ao impacto que essas habilidades podem ter, ao longo da vida, sobre a independência e o funcionamento desses indivíduos. Estudos mostram que a musicoterapia é um método eficaz, com efeitos profundos sobre a melhoria dessas habilidades em crianças com autismo.

Abaixo estão alguns dos benefícios que a musicoterapia pode promover para os indivíduos com autismo:

  • Promover o bem estar e satisfação emocional;
  • Diminuir o estresse;
  • Ajudar a expressar sentimentos;
  • Auxiliar na comunicação;
  • Auxiliar na melhora da memória;
  • Ajudar na criatividade;
  • Ajudar na socialização e interação;
  • Diminuir a hiperatividade;
  • Trabalhar as necessidades cognitivas.

As sessões de musicoterapia devem ser conduzidas por um musicoterapeuta qualificado, podendo ser individuais ou em grupo, mas o tratamento deve ser sempre individualizado de acordo com as necessidades de cada um.

 

Referências:

LaGasse AB. Social outcomes in children with autism spectrum disorder: a review of music therapy outcomes. Patient Relat Outcome Meas. 2017 Feb 20;8:23-32. doi: 10.2147/PROM.S106267.

Brown LS. The Influence of Music on Facial Emotion Recognition in Children with Autism Spectrum Disorderand Neurotypical Children. J Music Ther. 2017 Mar 1;54(1):55-79. doi: 10.1093/jmt/thw017.

Ghasemtabar SNHosseini MFayyaz IArab SNaghashian HPoudineh Z. Music therapy: An effective approach in improving social skills of children with autism. Adv Biomed Res. 2015 Jul 27;4:157. doi: 10.4103/2277-9175.161584.

 

 

 

Workshop ONLINE e GRATUITO
TEA - Aprender para Entender

De 16 a 23 de Novembro de 2017



Cadastre-se e receba nossas novidades!

Artigos, Matérias e Novidades sobre o mundo do Autismo



NeuroConecta - 2017